Arquivo da tag: linux

Arte na visão de fotógrafos cegos

Belíssima imagem capturada pelas retinas sensíveis de © Alex Dejong

Belíssima imagem capturada pelas retinas sensíveis de © Alex Dejong

Blind Photographers Use Gadgets to Realize Artistic Vision | Gadget Lab | Wired.com

Deu na Wired.com, leitura altamente recomendável. Está em inglês e tomo a liberdade de traduzir os primeiros parágrafos.

Quando um tumor no cérebro tirou a visão do fotógrafo profissional Alex Dejong, há três anos, ele decidiu usar traquitanas, ou gadgets (se assim preferir), para dar continuidade a sua arte.

Com um Nokia N82, Dejong trabalhou com um software, capaz de traduzir sons em imagens para sua mente. Depois de “colar” uma imagem mental dos arredores, ele tirou fotos com suas câmeras digitais Canon e Leica.

A cegueira de Dejong permite que ele distinga o claro do escuro. Como não pode ver suas próprias imagens, ele contratou um assistente para ajudá-lo na edição. Até bem pouco tempo, editar era uma parte do fluxo criativo de seu trabalho que Djong pensara ter perdido para sempre. Para sua surpresa, o iPhone 3GS, lançado em junho, devolveu-lhe a habilidade de editar fotografias.

Isso porque o iPhone tem a função VoiceOver, que lê qualquer coisa que o dedo do usuário pousar na tela: email, sites, preferências do sistema etc. Além disso, aplicativos como o CameraBag e o Tilt-Shift executam tarefas de edição automaticamente, às quais usuários cegos como Dejong não poderiam editar por conta própria.

Well, antes de cair no tecniquês e imaginar que gadgets são os grandes responsáveis pela evolução da vida, vale a pena visitar os links logo abaixo para conhecer os trabalhos desses profissionais da imagem. O restante do texto está no original.

Se quiser continuar a viagem, vá a http://www.flickr.com/photos/lodrorigdzin/, de Alex Dejong. Vale a pena ler e ver Blind Photographers, da qual fazem parte Jason DeCamillis e Tim O’Brien.

Comentários desativados em Arte na visão de fotógrafos cegos

Arquivado em Notícias

Pingüim no celular

O Linux Phone Standards Forum, LiPS para os íntimos, anunciou, no dia 10 de dezembro deste ano, a conclusão da primeira especificação para Linux móvel. A iniciativa do grupo, consórcio fundado por operadores de telefonia, fabricantes de dispositivos e desenvolvedores de software com foco no Linux, pretende cobrir todos os principais componentes para construir um celular ou smartphone.A conclusão dessa especificação de padrões inclui componentes como APIs para telefonia, mensagens, calendário, mensageiros e funções de presença, assim como novos componentes de interface.Entre esses, a API de telefonia é em particular importante, uma vez que permite a criação de aplicações sobre a funcionalidade de voz.Mas, como lembra o patrício português Pedro Cavaco, outros consórcios também estão empenhados na mesma busca, gerando um risco de dispersão de esforço.E já que o assunto é memória, a Motorola, em 2003, já havia lançado o modelo A760, totalmente baseado no sistema operacional Linux e de tecnologia Java.O futuro dirá sobre o confronto final da indústria de plataforma aberta e das soluções proprietárias.

Comentários desativados em Pingüim no celular

Arquivado em Notícias